Ponte para Diversidade

Tipos mais comuns de DST

Posted on: novembro 1, 2008

Herpes - doença que aparece e desaparece sozinha, caracterizada por ardor, coceira e pequenas bolhas que rompem e formam feridas nos pênis, vagina ou região do ânus. Uma vez infectada pelo vírus da Herpes (HSV), a pessoa permanecerá com ele em seu organismo para sempre.

Gonorréia – causada por uma bactéria chamada Neisseria gonorrhoeae. Caracteriza-se, geralmente, por corrimento amarelado (pus) que sai do pênis, causando ardor para urinar, apresentando mau cheiro. Na mulher, a contaminação envolve o colo do útero e a vagina. Em ambos os sexos, pode causar inflamação no ânus, no reto e na garganta, quando praticado o ato sexual sem proteção.

Clamídia – doença infecto-contagiosa dos órgãos genitais masculinos ou femininos, provocada por uma bactéria (Chlamidia trachomatis) que acarreta sintomas parecidos com o da gonorréia. É uma doença perigosa, pois, normalmemte, só se manfesta quando já prejudicou seriamente os órgãos reprodutores, especialmente das mulheres. O tratamento é realizado por meio de antibiótico oral e local.

HPV (Papiloma Vírus Humano) - o vírus provoca verrugas com aspecto de couve-flor e de tamanhos variáveis nos órgãos genitais. Nas mulheres, pode não apresentar sintomas, daí a importância do acompanhamento periódico ao ginecologista. A contaminação ocorre por meio da pele contaminada, mesmo quando essa não apresenta lesão.

Sífilis – manifesta-se inicialmente como uma pequena ferida nos órgãos sexuais, denominada cancro duro, e com ínguas (caroços) nas virilhas. Surgem entre a 2ª ou 3ª semana, em geral, entre sete e dez dias após a data de exposição à situação de risco com pessoa infectada, através da relação sexual.

Hepatite – também pode ser transmitida por relação sexual. O tipo B da doença, caracteriza-se por clareamento da pele e mucosas, falta de apetite, febre, náuseas, diarreia entre outros.

HTLV – vírus linfotrópicos que infecta algumas células responsáveis pela defesa do organismo humano (células T). O HTLM é transmitido da mesma forma que o HIV, ou seja, por meio dos fluidos corpóreos, como o esperma, secreções vaginais, sangue, da gestante para o feto e da mãe à criança durante a amamentação. A doença relacionada apresenta-se por meio de Lesões da pele (vermelhidão excessiva, descamação), aumento dos gânglios do pescoço, das axilas, das virilhas (ínguas), barriga inchada (por acúmulo de líquidos, aumento do baço e do fígado), anemia, febre persistente.

Aids – as DST são o principal fator facilitador da transmissão sexual do vírus HIV (vírus da imunodeficiência humana), pois feridas nos órgãos genitais favorecem sua entrada na corrente sanguínea.

Quando uma pessoa é contaminada pelo vírus da Aids, vários fantasmas passam por sua cabeça. Um deles, é o medo de contaminar os outros. No entanto, o HIV não é um vírus que se transmite facilmente. Doar sangue, amamentar, fazer sexo sem proteção e compartilhar agulhas e seringas com outras pessoas são atitudes de alto risco para a transmissão do vírus. “Mas ações cotidianas como beber no mesmo copo, usar o mesmo banheiro, beijar, abraçar, entre outras, não oferecem o menor perigo”, explica Acioli.

SERVIÇOS GRATUITOS

Os sinais e sintomas das Doenças Sexualmente Transmissíveis são de difícil identificação. Visando o auxílio aos portadores dessas doenças, a Prefeitura do Recife oferece alguns serviços gratutitos de tratamento médico e psicológico em sua rede municipal.

- Centro de Testagem e Acoselhamento (CTA): desenvolve atividades de orientação e aconselhamento individual e coletivo, testagem sorológica para detecção do diagnóstico de HIV e Sífilis. O Centro funciona na Policlínica Gouveia de Barros, na Bos Vista. O atendimento é feito de segunda a quinta, sempre das 7h às 17h.

- Serviço de Atendimento Especializado em DST, HIV e AIDS (SAE): atua no tratamento médico e psicossocial. O atendimento inclui: diagnóstico, tratamento, acompanhamento nutricional e odontológico, grupos de terapia, além do auxílio na distribuição de medicamentos. O SAE funciona no Centro de Saúde Lesa de Andrade, no bairro da Madalena, de segunda a sexta, das 7h às 16h.

Por Ladyslau Willey

1 Response to "Tipos mais comuns de DST"

todas essas doenças tem cura?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Ponte para Diversidade pretende produzir e fazer clipagem de matérias relacionadas à comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros (LGBT) do Grande Recife. O objetivo é abordar as informações de maneira séria e responsável, fugindo dos estereótipos e respeitando as diferenças. O blog também será um canal aberto de comunicação com organizações, instituições e estabelecimentos que se identificam com a causa. O nosso lema vai além da igualdade, é o respeito. Porque a diferença dá muito mais charme ao mundo e nós não precisamos ser iguais.

Seções

Arquivos

Contador

  • 40,523 acessos
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: